Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Estou...

Estranharam mais este meu silêncio? Desta vez é deliberado... :) Digamos que estou em modo férias.

Volto já, já! :D

 

 
(Só é pena não estar aqui... :P)

 

Nem sempre conseguimos cumprir o que prometemos.

Prometi a uma amiga que não ia perder o ânimo. Que não iria ficar triste e que ia pensar positivo.

 

Mas é uma promessa tão difícil de cumprir. Há sempre rasteiras que me são pregadas por terceiros que me levam às lágrimas. 

 

Hoje sinto-me vazia. Acho que nem é tristeza é um vazio de emoções mesmo. Estou sem vontade de interacção mas ao mesmo tempo a precisar de falar comuma amiga. Preciso que sintam a minha falta e demonstrem que eu faço falta. Tudo isto é uma parvoíce sem nexo, é verdade, mas é isto que sinto. 

 

Para quando uns momentos de alegria e felicidade? Ainda estão muito longe? Cá os aguardo ansiosamente de braços abertos.

 

Home alone.

Podia ser um excelente fim de semana? Poder, podia se o meu N. tivesse entrado de férias este fim de semana. Assim fico sózinha em casa.
Vou dedicar-me a fazer os meus sapatinhos de bebé. É um belo programa, não? :)

Deixei a cor entrar.

Parece que com o aumento do calor as energias negativas que me assolavam também desapareceram... mais um pouco!

 

Quem conhece o blog há algum tempo, sabe que gosto imenso de arranjar as mãos e de pintar as unhas. Não o posso fazer na manicure - os cêntimos estão todos contados! - mas faço-o razoavelmente bem em casa.

 

Acontece que desde que as aulas terminaram que a minha vaidade também acabou. Aliás, acabou tudo, até a pintura das unhas! Não me lembro de estar tanto tempo, talvez um mês, sem ter verniz nas unhas.

 

Isto é sintomático de alguma coisa? Acredito que sim. Acredito que se deve a esta tristeza, ao ter perdido a minha alegria de viver e a vontade de sorrir. 

 

Mas hoje acabei com a falta de cor nas minhas mãos, hoje pintei as unhas. Deixei que a alegria voltasse às minhas mãos. Espero que esta alegria em breve suba até ao meu coraçã0 também! :)

 

 

Estas cores também me alegram as mãos. 

E é assim.

E pronto! Confirmou-se a tal suspeita! Mexeram nas férias do meu N. - lixaram-nos a vida, quer-se dizer - e lá vou eu ter de desmarcar o exame que está para ser feito desde Abril. Acredito que seja apenas uma remarcação, um ajuste de datas e que vai ser desta que é feito. 

 

A questão aqui resume-se numa única palavra: TEMPO. E é este tempo que eu não tenho. E quanto menos tempo tenho, mais entraves e complicações surgem. E é isto que me deita abaixo, que me desmotiva e que me faz sentir que o meu sonho vai fugindo de mim coo se fosse um barco que as águas do rio levam lentamente.

 

Mas hoje estou melhor do que nos outros dias, não me sinto tão triste e desanimada. É como eu digo "o amanhã é sempre melhor do que hoje", a Esperança não morre e assim vou levando a vida. Aos solavancos. 

De como os outros nos lixam a vida num segundo!

E quando pensamos que temos a nossa vidinha mais ou menos planeada, com tudo a andar no caminho certo (finalmente!), eis que aparece a possibilidade de ir tudo por água abaixo!

 

Espero que esta possibilidade não se concretize senão mais vale desistir de tudo. Primeiro que conseguisse conciliar tudo e conseguisse fazer as coisas foi uma tarefa hercúlea e agora assim de repente só porque alguém lhe apetece estraga a vida de duas pessoas.

 

Não sei como vou reagir se esta possibilidade se realizar... :/

 

Eu e o meu Eu.

Há um sentimento de tristeza que teima em não me abandonar. Os últimos tempos têm sido terríveis e tudo isto se traduz num vazio, numa ausência de energia, numa vontade de soltar a barragem de lágrimas qie sustenho.

 

Sinto-me só, incompreendida e amorfa. Consigo reagir muito pouco, aquela alegria e vontade de falar e brincar estão desaparecidas.

 

Não gosto de me sentir assim, não querp sentir-me assim mas não consigo. Há sempre coisas exteriores a mim que me deitam abaixo. E vêm em catadupas. Sou fraca? Pois talvez seja, ou talveez me tenha tornado. Afinal a parede por mais forte que seja, com vários embates fortes seguidos, também vai abaixo.